Você se Lembra?

Você se Lembra?

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Santarém: Bar Mascote, 1970



Bar Mascote, o lugar que é a cara de Santarém 

Fundado em 24 de junho de 1934 pelo alemão Pedro Steiner, no dia 3 de julho 1936 foi vendido para a família Meschede. Assumindo então a direção o também alemão Albert Josef August Meschede, que ficou à frente da empresa até setembro de 1963 quando faleceu.

Trabalhando com o pai desde 1962, o filho Carlos Alberto Bastos Meschede assumiu a empresa, constando de bar, restaurante e fábrica de gelo. Carlos continua, em nome da família, à frente do Mascote.
Com quase meio século administrando o empreendimento, Carlos  Meschede se diz um homem realizado e comenta que por conta do Bar conheceu muitas pessoas ilustres que visitaram Santarém.

Palco de encontro entre famosos e anônimos, frequentadores locais e turistas estão lá todos os dias. Gente de todo o Brasil e de muitas partes do globo.

Uma característica do local é a “mesa da turma”. Essa mesa existe desde a inauguração e alterna apenas os seus freqüentadores. Atualmente a famosa mesa é capitaneada pelo proprietário do estabelecimento, por Celso Matos, Pedro Evaldir, Celivaldo Carneiro, Luiz Neves, Pedro Nóvoa, Fernando Guarany. Esse grupo forma o núcleo rígido das sextas-feiras.
Nas altas temporadas do turismo nacional e estrangeiro, há momentos em que quase não se ouve a língua portuguesa tanto na área externa como dentro, no restaurante refrigerado.
Nem mesmo uma das piores enchentes dos últimos anos afastou os adeptos do Bar Mascote. As águas ameaçaram deixar o local debaixo d’água. Nos dias de cheia o prédio ficou praticamente ilhado.
As mudanças comuns em todos os tempos também prometem chegar ao Mascote, a fim de se adaptar à dinâmica de uma cidade cuja população cresce sem parar. Que não fique apenas a memória, mas o próprio Mascote permaneça, com a mesma ou com cara nova.

Texto: www.gazetadesantarem.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário